velho-logan-serhurbano

A Idade acalma o homem. Ou não! – Uma resenha sobre O Velho Logan

Geralmente encontro umas duas vezes por ano aqueles velhos amigos do ginásio com quem gastava algum tempo no meio da aula comparando as tramas da Marvel com a da DC (e aos poucos com a da Image também). A maioria já não são leitores de quadrinhos mensais de super heróis e geralmente ganham uns fiapos a mais de cabelo branco quando solto nestas reuniões, as novidades do universo da turma de colant: – O Dr Octopus agora entrou na mente do Peter Parker e há mais de um ano é o Homem-Aranha! Ou,  – Os X-men do passado vieram pro presente e a Jean Grey deu uns pegas no Fera.

Leitores de gibis são muito apegados à seus personagens. Mesmo afastados da leitura, agem com indignação quando roteiristas e editores mexem na mitologia de personagens clássicos.
A Jean Grey que eu conheço jamais sairia com outro homem sem ser o Ciclope! – indigna-se um dos amigos a mesa. Outro retruca: – Se bem que ela ficou toda soltinha quando o Mestre das Sombras mexeu na mente dela.Mas ali não era a Jean Grey, era a entidade da Fênix!

Realmente pode ser complicado o diálogo e a razão numa mesa como essa. Todavia, e agora sim esse texto está chegando ao seu local, apesar de ao longo das décadas o universo dos quadrinhos terem presenteado o leitor com verdadeiros best sellers, e eu defender uma atenção maior a arte que é uma história em quadrinhos, gibis de super-heróis são uma leitura escapista e que mira em um público entrando na adolescência.

Se você procura a prática do desapego pode mergulhar de cabeça no universo de super-heróis, onde cronologia, hábitos e até a vida e a morte variam conforme o humor (e, em alguns casos, a sacação) de um criador de história em quadrinhos. Por isso, foi com total desapego que há poucos anos atrás li a saga “O Velho Logan” (Mas o Logan fica velho? – perguntaria agora um amigo desses na mesa).

O roteirista Mark Millar cria um Universo Marvel futurista onde os vilões levaram a melhor e os heróis foram exterminados (aqui eu ia usar o termo “varridos” mas achei “exterminados” mais forte). Após um trauma como X-Men, Logan virou pacifista e leva a vida como fazendeiro com uma esposa e filhos. Sua única preocupação mensal é pagar o aluguel para os netos de Bruce Banner, alter ego do Hulk, para quem não ligou o nome a pessoa. E quando os Hulk-netos são seus cobradores, atrasar o aluguel pode não ser uma boa coisa.  A falta da grana de aluguel é a premissa para levar Logan a aceitar ser co-piloto do atualmente cego, Gavião Arqueiro, em uma jornada pelos Estados Unidos que agora é um território dividido entre os vilões, entre eles, o atual Rei do Crime e o Dr. Destino.

Conselho de amigo: não deva dinheiro a um neto do Hulk!
Conselho de amigo: não deva dinheiro a um neto do Hulk!


Mas o que faz de O Velho Logan um clássico instantâneo é a narrativa dinâmica da trama aliada à belíssima arte de Steve McNiven, que aliás é canadense como o personagem. Deve ter sido complicado para quem leu a série originalmente em capítulos mensais, porque a partir do momento que Logan e o Gavião Arqueiro aceleram o veículo, o leitor se encontra numa montanha russa sem freio com as constantes reviravoltas e enrascadas da dupla.

Mark Millar aproveita cada capítulo para apresentar futuros alternativos de personagens da Marvel e seus descendentes. Além de referências a clássicos do cinema do gênero faroeste e Kung Fu, onde o herói que jurou nunca mais guerrear se vê pressionado até o limite a voltar para a batalha, é impossível também não lembrar da trilogia Mad Max.

Chateado com as eleições 2014? Nesse futuro o Caveira Vermelha é o presidente dos EUA!
Chateado com as eleições 2014? Nesse futuro o Caveira Vermelha é o presidente dos EUA!
Um dinossauro-venon? Quem disse que seria fácil!
Um dinossauro-venon? Quem disse que seria fácil!

Velho Logan é uma daquelas histórias que não se importa em prever um futuro sombrio para a Marvel ou mexer em elementos clássicos da cronologia de alguns personagens. Tudo está ali a favor da trama e utilizando muito bem esses elementos, O Velho Logan é uma saga recente da Marvel que se tornou um clássico!

The following two tabs change content below.
Lencinho

Lencinho

Também já subiu pelas paredes. Por amor mas também para matar um pernilongo.
Lencinho

Latest posts by Lencinho (see all)