Category Archives: Pra ouvir de capacete

Marcio Oliveira e seu trompete “ENCABEÇANDO” seu primeiro disco solo

Sabe quando a expressão “juntar a fome com a vontade de comer” encontra a sua forma mais perfeita? Assim foi ao abrir o “feicebuqui-nosso-de-cada-dia” e me deparar com uma suculenta convocação dos amigos da SerHurbano para colaboradores em seu site. Vi ali a chance de matar a eterna fome de escrever sobre o que mais amo na vida: música. Dedos famintos resolveram cair de garfo e faca nessa, e, assim, sem pestanejar, me ofereci de bandeja.

Com o desafio aceito de ambos os lados, estreio neste espaço para degustarmos o que há de melhor no vasto cardápio da música universal, sem restrições a gêneros, ritmos e temperos, e desde já escancarando a casa para novos sons, novas propostas e, por que não?, novas receitas. Só assim, acredito, podemos provar a música como prato principal nos seus mais variados sabores. Bom apetite! …Continue lendo>>>

Música, Loucura e Afeto

A primeira vez que cruzei os portões do Insituto Municipal Nise da Silveira, anteriormente chamado de Centro Psiquiátrico Pedro II, foi em torno de 2006, quando cursava Psicologia na Universidade Veiga de Almeida. Um dos meus professores sugeriu a visita ao “hospício” que ainda mantinha uma média de 400 internos e abrigava o Museu de Imagens do Inconsciente, com obras de autoria de internos. O diploma de Psicologia nunca saiu, assim como a lembrança da minha visita por lá.

Por obra do acaso (ou não) retornei ao Instituto em 2014, onde já funcionava a pleno vapor o Hotel da Loucura (resultando nessa outra matéria aqui), que recebeu nessa última sexta feira o FanfaLoucura – 1º Festival de Fanfarras do Hotel da Loucura. Cá pra nós, o primeiro de muitos, pois mesmo rolando de 12h às 18h em pleno dia de semana, reuniu uma pequena multidão que foi embalada pelos sons dos sopros empolgados de Os Siderais, Marofas Grass Band e  da performática Orquestra Voadora. …Continue lendo>>>

O “XXX” de Fela Montparnasse

Para dar continuidade ao seu trabalho dodecafônico e mais rústico, enquanto segue em paralelo com a banda Felappi baseada num som Free Jazz e Garage Soul, Fela Montparnasse, artista integrante da música de vanguarda carioca, lança seu primeiro disco solo, “XXX” , na Comuna, dia 08.

Em “XXX”, Fela usa apenas a sua voz como instrumento em um universo sonoro composto por camadas e mais camadas vocais, inspirado na textura quebrada das canções da vanguarda paulistana e no cantor paquistanês “A Voz de Deus”, Nusrat Fateh Ali Kahn, além de Serge Gainsbourg, mesmo que em uma influência meramente subjetiva. Segundo ele, a última coisa que faria seria “roubar qualquer coisa dele (Gainsbourg), por extremo respeito a obra daquele filho da puta”. …Continue lendo>>>