henrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbano

De rolê pela 3º Bienal Graffiti Fine Art de São Paulo

Fomos a 3ª Bienal Graffiti Fine Art em São Paulo, um dos eventos mais importantes do calendário da street art no Brasil, que só nesta edição reuniu mais de 60 artistas de diferentes gerações, escolas e partes do mundo em uma oportunidade como poucas por aqui para esse tipo de encontro.

Quem nos recebeu por lá foi o fotógrafo Henrique Madeira, que dedica grande parte do seu trabalho a documentar o movimento do grafite e os bastidores de festivais. Madeira estava em Sampa para acompanhar todo o processo de pintura e ações externas com os artistas, em parceria com a Bienal GFA, que começou no dia 17 de abril e vai até 19 de maio, no Pavilhão de Culturas Brasileiras, do Parque do Ibirapuera.

henrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbano henrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbano henrique_madeira_bienal_grafite_sp_130415-115 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbano henrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbanohenrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbanohenrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbanohenrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbanohenrique_madeira_bienal_grafite_sp_serhurbanohenrique_madeira_bienal_grafite_sp_140415-175 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_160415-20 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_160415-193 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_160415-196 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_160415-202 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_160415-208 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_130415-62

A maior parte do pessoal da exposição estava reunido em um hostel da Vila Mariana e foi de lá que começou o nosso rolê. Até aí, já tínhamos encontrado com o Vespa fazendo um lanche antes de ir pra exposição, a Drikka e uma outra galera esperando para sair.

Aterrissamos na Bienal ao lado de André Kajaman e Ficore. Sorte a nossa! Kaja acabou sendo nosso guia enquanto passeávamos os olhos pelas obras, começando pela dele mesmo, que já figurava uma parede logo na entrada do pavilhão.

henrique_madeira_bienal_grafite_sp_170415-39 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_170415-40 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_170415-41 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_170415-43 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_170415-94 henrique_madeira_bienal_grafite_sp_170415-124 henrique_madeira_bienal_serhurbano-1 henrique_madeira_bienal_serhurbano-2 henrique_madeira_bienal_serhurbano-4 henrique_madeira_bienal_serhurbano-5 henrique_madeira_bienal_serhurbano-6 henrique_madeira_bienal_serhurbano-7 henrique_madeira_bienal_serhurbano-13

Fomos encontrar o Madeira acompanhando uma galera pintando as paredes externas dos banheiros da Marquise do Ibirapuera. Ele já foi logo nos mostrando quem era quem: Pose 2, Jou, Musa, Bonzai, Wany e Terws em ação! Através do olhar de Madeira, dá pra sacar o que representa juntar artistas e integrar suas cores e traços.

Madeira tem uma rotina de trabalhos muito grande e intensa para documentar: seja com uma pintura rápida num portão na rua ou no ateliê, muitos dos artistas se preparavam para a  3ª Bienal GFA, além da própria movimentação durante o evento. Em outros momentos, durante o tempo que passou em São Paulo, ele aproveitou para dar uma passada pelos projetos Pimp My Carroça, Catando Artivistas, Darua Prarua e as exposições na A7MA, KingCap e Tag gallery.

henrique_madeira_BIENAL-sp-serhurbano henrique_madeira_a7ma_verac_mund_abril_15-2 henrique_madeira_daruaprarua_gr_sp_abril_15-2 henrique_madeira_narua_sp_jerry_risada-1 henrique_madeira_nuvem_a7ma_110415-1 henrique_madeira_PMC_glicerio_sp_080415-28 henrique_madeira_residuosdopassado_onesto_sp_210414-13 henrique_madeira_zezao_sp_abril_15-1

Naquela noite rolou um churrasco de responsa entre o pessoal do evento, com direito a Carlos Bobi e Kajaman pilotando o som, enquanto Binho, que fez a curadoria do evento, pilotava um drone que captava o clima de descontração. Binho estava armando a pintura coletiva dos muros da Estação Domingos de Morais da CPTM, enquanto Rimon Guimarães e os peruanos Entes e Pésimo, combinavam a finalização da pintura de um muro na Rua Vergueiro.

No dia seguinte, levantamos e fomos encontrar o Madeira de novo. Ele estava saindo com Enivo, Mauro (Veracidade) e Sliks que iam pintar pela cidade e nós ficamos para acompanhar a parceria de Rimon, Entes e Pésimo. Num evento como esse é tanta mente criativa junto, ainda mais em uma cidade que não para como São Paulo, que fico com as palavras do Enivo“Temos mais artistas que espaços e festivais por aqui”!

henrique_madeira_sliks_abril_15-11 henrique_madeira_sliks_abril_15-18

Entes e Pesimo, que estão à frente do Latidoamericano, evento voltado exclusivamente para a street art e os artistas latinoamericanos, contaram que dificilmente pintam em parceria com alguém. Aqui, eles conheceram o Rimon e deu mais que certo. “O intercâmbio cultural, poder conhecer pessoas e fazer essa troca é o que há de mais rico em participar de um evento como esse”, acrescentou Rimon.

Resultado: fomos embora e eles ainda estavam pintando…

henrique_madeira_bienal_serhurbano-16 henrique_madeira_bienal_serhurbano-15 henrique_madeira_bienal_serhurbano-14 henrique_madeira_bienal_serhurbano-17

3ª Bienal Internacional Graffiti Fine Art @ São Paulo
Data:
até 19 de maio
Local: Pavilhão das Culturas Brasileiras, Parque do Ibirapuera – Rua Pedro Álvares Cabral, s/n
Visitação: terças a domingo, das 10h às 18h
Entrada gratuita

The following two tabs change content below.
Maria Carolina Mello

Maria Carolina Mello

Redatora, roteirista, assessora de imprensa e mídias sociais, é metade do coletivo de dois '8-bitch project'.
Maria Carolina Mello

Latest posts by Maria Carolina Mello (see all)